/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ Com um ano de existência, GreenPlac já está no time dos grandes produtores de MDF do Brasil - Portal Água Clara
[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
Água Clara/MS . 14 de Outubro de 2019
notícias : Água Clara

08/10/2019 as 10h42 / Por (Assessoria )

Com um ano de existência, GreenPlac já está no time dos grandes produtores de MDF do Brasil

Fábrica de placas de madeira certificada do Grupo trouxe para Água Clara-MS, a tecnologia alemã da Siempelkamp, a mais moderna do mundo nessa área

Imprimir
- Fábrica da Greenplac em Água Clara, Mato Grosso do Sul - Foto: Divulgação
- Ocultar Galeria

Já faz um ano que a GreenPlac abriu oficialmente as portas. Instalada no município de Água Clara (MS), que possui 15 mil habitantes, a empresa mudou a vida da cidade e se tornou o mais novo player brasileiro do segmento. – Com um ano de existência, GreenPlac já está no time dos grandes produtores de MDF do Brasil, diz José Maurício Caldeira, da Asperbras.

Para Caldeira, integrante do Conselho da Asperbras, a GreenPlac só tem motivos para comemorar. Neste início de atividades, a empresa já concluiu a meta de produzir 250 mil metros cúbicos de MDF por ano. Nas etapas seguintes, a companhia pretende instalar uma nova linha de produção, que agregará entre 600 mil e 700 mil metros cúbicos do produto.

A nova linha será incorporada à fábrica sem necessidade de obras de ampliação, diz José Maurício Caldeira. A construção da unidade já contemplava a introdução de mais duas linhas produtivas, distribuídas entre a aquisição de maquinário importado da Alemanha, plantio de 12 mil hectares de eucalipto, contratação e formação de equipes altamente especializadas.

A empresa está implantando uma unidade de produção de resina, uma das principais matérias primas do MDF, unidade esta integrada a indústria de MDF, com previsão de início de operação para janeiro de 2020, aprimorando ainda mais a qualidade e produtividade da Greenplac.

GreenPlac investe na formação de pessoal

Atualmente, a GreenPlac emprega 350 colaboradores diretos, mas seu impacto na cadeia produtiva envolve também cerca de 500 empregos indiretos. A empresa atingiu rapidamente uma performance de produção com boa aceitação no mercado devido a um planejamento criterioso.

Destacam-se no processo a contratação de todo quadro de técnicos e engenheiros de diversas especialidades com muita experiência no segmento. Além disso, a companhia promoveu, em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) o curso “Operador de Produção”, que contemplou cinco meses de aulas teóricas e dois meses de prática no ambiente industrial.

“Eu avalio o primeiro ano de uma forma muito satisfatória”, assegura  José Maurício Caldeira. “A base da nossa estratégia comercial e os resultados que estamos medindo com isso estão sendo atingidos exatamente dentro do que estávamos planejando”, conclui.

Sustentabilidade na produção de energia

A GreenPlac foi idealizada para funcionar a partir do uso do eucalipto de florestas plantadas pelo próprio grupo, em uma iniciativa que preserva o ambiente. A energia utilizada em seu processo produtivo também passou pelas preocupações da empresa. Simultaneamente ao início das atividades da fábrica, a Asperbras instalou uma usina termelétrica de biomassa em Guarapuava (PR). A unidade funciona a partir da queima de rejeitos da indústria madeireira da região. A energia limpa obtida nesse processo equivale ao que é utilizado na produção de MDF. A venda da eletricidade, no Paraná, permite à empresa contratar, no Mato Grosso do Sul, energia suficiente para o funcionamento da indústria.

Vale ressaltar que a empresa está em vias de obter a certificação FSC, selo verde mais reconhecido no mundo e emitido pelo Forest Stewardship Council. Ele garante que a madeira utilizada é oriunda de um processo produtivo manejado de forma ecologicamente adequada.

Além disso, a GreenPlac também já adiantou as tratativas para emissão do certificado CARB (California Air Resources Board), uma exigência para exportação para os Estados Unidos, que é concedido às empresas que atendem aos padrões de sustentabilidade durante o processo produtivo de painéis de madeira. Seu objetivo é comprovar a baixa emissão de formaldeído.

Grupo Asperbras

O Grupo, dos irmãos Francisco e José Roberto Colnaghi, começou sua história com o talento e a perseverança do pai Francisco Colnaghi que, em 1966, ao fundar uma empresa de implementos agrícolas em Penápolis, cidade do interior de São Paulo, deu a largada para o desenvolvimento de um grupo empresarial baseado no compromisso com a qualidade, dedicação em tempo integral e responsabilidade na prestação de serviços. Menos de vinte anos depois, a empresa já era reconhecida em todo o Brasil com a estratégia de investir na fabricação de tubos e conexões de PVC para irrigação agrícola, e de lá para os dias de hoje, a Asperbras se transformou em um dos mais importantes grupos empresariais brasileiros. Hoje, a Asperbras é reconhecida também por atuar nas áreas de engenharia industrial, gerenciamento e montagem de projetos industriais em diversos segmentos, na construção e incorporação imobiliária, e nos setores de alimentos, agronegócio, mineração e geração de energia. O Grupo mantém suas estruturas societárias nacionais e internacionais desvinculadas e independentes, atuando em quase todo Brasil e em três continentes, África, Europa e América do Sul. São mais de cinco mil profissionais que trabalham em programas, projetos e obras nos principais segmentos da economia mundial. Para o atendimento dos projetos de adução de água e esgoto no Norte e Nordeste, a Asperbras tem duas plantas industriais, sendo uma na Bahia e outra no Rio Grande do Norte. Nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul atua no segmento de Agronegócio.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Autorizado, novo Refis de MS terá desconto de até 95% de juros e multas
A cada fim de semana, polícia ambiental descobre 1 caso de caça ilegal em MS
Motorista bêbado atropela e mata adolescente de 15 anos, em Campo Grande
Policial de MS suspeito de sumir com 170 kg de droga entra na mira do MP
© Copyright 2012 . Portal Água Clara