CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 22 de Outubro de 2020
notícias : Água Clara

16/10/2020 as 13h28 / Por (A Crítica)

Água Clara figura entre as cidades de MS que são as maiores em valor da produção florestal

Quatro cidades de MS estão entre as 20 maiores no setor

Imprimir
- Quatro cidades de MS figuram entre os 20 mais - (Foto: Marcelo Camargo)
- Ocultar Galeria

Quatro municípios sul-mato-grossenses tiveram destaque entre os 20 municípios do Brasil com maiores valores de produção florestal. As cidades de Três Lagoas, Ribas do Rio Pardo, Água Clara e Selvíria entraram na lista. 

Três Lagoas ocupou a quarta posição no ranking nacional, com valor de produção florestal de R$ 247,6 milhões. Ribas do Rio Pardo ficou em sétimo lugar, com R$ 207,5 milhões, Água Clara ficou em décimo nono lugar, com R$ 112,3 milhões, e Selvíria, em vigésimo, com R$ 109,3 milhões de valor de produção florestal.

Em se tratando de cidades em área de florestas plantadas, MS tem 5 municípios entre os 10 maiores. A área de floresta plantada no Estado soma 1,13 milhão de hectares. A produção de eucalipto para a indústria de papel e celulose ocupa 1,12 milhão de hectares, sendo a segunda maior área plantada do País, atrás somente de Minas Gerais, com área de 1,98 milhão de hectares. A área plantada de Pinus é de 3,7 hectares.

Dentre os 10 municípios com maior área de florestas plantadas no Brasil, cinco estão no Mato Grosso do Sul: Três Lagoas (263, 7 mil ha), Ribas do Rio Pardo (217,3 mil ha), Água Clara (131,9 mil ha), Brasilândia (128,6 mil ha) e Selvíria (87,8 mil ha).

Em 2019, a silvicultura no Estado contribuiu com 96,5% (R$ 986,6 milhões) do valor da produção florestal (R$1,02 bilhão), com queda de 12,9% em relação a 2018, após quatro anos consecutivos de crescimento. MS apresenta o sexto maior valor de produção da silvicultura do país. Já a participação da extração vegetal (coleta de produtos em matas e florestas nativas) foi de 3,4% (R$ 4,5 bilhões), com queda de 13,5% frente a 2018.

Os produtos madeireiros (carvão vegetal, lenha e madeira em tora) representam 99,6% da extração vegetal, seguidos pelos alimentícios (0,16%). A madeira representa 99,9% do valor de produção da silvicultura em MS. Houve redução de 12,9% no valor da produção dos produtos madeireiros da silvicultura. Dentre os produtos madeireiros da silvicultura, foi registrado aumento de 23,0% na quantidade produzida de carvão vegetal e 22,4% na produção de lenha. Houve redução 15,1% na produção de madeira em tora.

Apesar da retração de 5,4%, Minas Gerais continua a ter maior valor da produção (R$ 4,4 bilhões) que representa 28,3% do valor nacional da silvicultura, com o Paraná (R$ 3,1 bilhões) a seguir. João Pinheiro (MG) teve o maior valor da produção em 2019 (R$ 263,7 milhões).

Nacional - Após três anos consecutivos de crescimento, o valor da produção da silvicultura (obtida em florestas plantadas) caiu 5% em 2019 na comparação com o ano anterior, atingindo R$ 15,5 bilhões. Com isso, a participação da silvicultura representou 77,7% do valor de produção florestal, que atingiu R$ 20 bilhões, enquanto o extrativismo vegetal (em matas e florestas nativas) respondeu por 22,3%, como mostra a Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS), divulgada hoje (15) pelo IBGE.

A silvicultura supera a extração vegetal na participação no valor da produção desde 2000. A retração da silvicultura levou a uma queda de 2,7% no valor total da produção florestal (R$ 20 bilhões).

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Pesquisadores encontram espécies raras de falsa-coral nas florestas da Suzano em MS
Criança de 2 anos é presa com coleira de cachorro em MS; mãe foi presa e recebeu ameaças
Animais de Campo Grande serão testados para Coronavírus
Procon alerta: cartões com tecnologia de aproximação estão sendo usados em golpe
© Copyright 2012 . Portal Água Clara