/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ 'Querem marcar gol de mão contra mim', diz Puccinelli ao planejar eleição 2018 - Portal Água Clara
[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
banner
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 23 de Maio de 2019
Entrevistas

23/01/2018 as 08h17 / Por (Midiamax)

'Querem marcar gol de mão contra mim', diz Puccinelli ao planejar eleição 2018

Imprimir



O ex-governador André Puccinelli, presidente regional do MDB, que na manhã desta segunda-feira (22) reuniu a cúpula do partido em Mato Grosso do Sul para discutir a eleição de 2018, disse que as denúncias de corrupção feitas contra ele não prejudicarão sua campanha ao governo estadual.

“Sou inocente. Até agora são as mesmas coisas (denúncias) de vários e vários anos. Querem marcar gol impedido e com a mão contra mim”, disse o ex-governador.

Puccinelli se tornou réu no âmbito da Operação Lama Asfáltica depois que a 3ª Vara da Justiça Federal, em Campo Grande, aceitou a denúncia feita pelo MPF (Ministério Público Federal) contra André e mais 12 pessoas, acusados de crimes como corrupção passiva, fraude em licitação e peculato.

Pré-candidato à reeleição pela sigla, o senador Waldemir Moka também refutou que as denúncias contra o correligionário atrapalhem o partido em sua campanha. “Ele (André) não foi condenado, e pode ser que a ação seja arquivada no futuro”, frisou o parlamentar.

Planejamento
Durante o encontro, que aconteceu na sede do partido na Capital, os emedebistas definiram um roteiro de ‘caravanas’ em 8 regiões do Estado, começando na próximo dia 2 de fevereiro, em Costa Rica, e terminando no dia 7 de abril em Campo Grande.

“Nós pretendemos ouviu a população para criar um programa chamado MS Maior e Melhor”, frisou Puccinelli. Segundo ele, “ o que está bom, tá bom, mas pode ser melhorado”.

A intenção do partido é discutir, com lideranças políticas e representantes da sociedade, temas como saúde, educação, segurança, promoção social, habitação, infraestrutura e desenvolvimento econômico, para elaboração de seu plano de governo.

André afirmou que na chapa encabeçada por ele, a vaga de vice-governador, bem como a 2ª na disputa pela Senado, serão usadas na busca por alianças com partidos aliados. Ele evitou dar nomes de possíveis vices.

Participaram do encontro, além de André e Moka, participam da reunião, a senadora Simone Tebet, o vereador Wilson Sami e os deputados estaduais Renato Câmara, Marcio Fernandes e Antonieta Amorim.

O ministro Carlos Marun não pode participar da reunião por motivos profissionais, e os deputados estaduais Paulo Siufi e Eduardo Rocha estavam em viagem.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Mais de 200 mil trabalhadores tem direito ao abono salarial em MS
Maiores de 14 poderão praticar tiro com autorização dos dois pais
Novo decreto garante posse de fuzil para donos de imóvel rural
Homem é preso com R$ 9 mil em notas falsas no interior de MS
© Copyright 2012 . Portal Água Clara