[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 24 de Maio de 2018
Entrevistas

02/02/2018 as 09h59 / Por (Midiamax)

DPVAT: saiba quem tem direito a indenização e como receber o seguro

Imprimir


Foto: Divulgação

Muitos condutores foram pegos de surpresa com a antecipação do vencimento do Seguro DPVAT nesta quarta-feira (31). A taxa, que em 2018 varia de R$ 45,72 a 185,50, normalmente era paga junto com o licenciamento. Entretanto, a cobrança passou a ser feita junto com o vencimento da cota única do IPVA, fundamentado pela resolução CNSP nº 332 de 2015.

Mas você sabe o que é o seguro e quem tem direito a ele? E como solicitar? Confira abaixo as principais informações sobre o DPVAT e saiba mais sobre este assunto que está no centro das atenções nestes últimos dias.

1. O que é DPVAT?

É o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, ou por sua Carga, a Pessoas Transportadas ou Não (Seguro DPVAT), com a finalidade de amparar as vítimas de acidentes de trânsito em todo o território nacional, não importando de quem seja a culpa dos acidentes.

2. Como solicitar a indenização?

Vítimas de acidentes ou seus familiares devem se dirigir a um dos postos de atendimento autorizados da Seguradora Líder, apresentar a documentação necessária. Consulte aqui os endereços dos pontos de atendimento.

3. Quais são os documentos necessários?

Uma série de documentos, laudos, declarações e comprovantes são necessários para entrar com o pedido do DPVAT e, dependendo do caso ou outras situações, documentos adicionais serão solicitados.

Em todos os casos, alguns documentos básicos são obrigatórios como RG, comprovante de residência e o boletim de ocorrência do acidente. Para cada uma das coberturas, há a indicação de documentos específicos, cuja listagem está disponível no site da Seguradora Líder. Para saber mais, consulte o site da seguradora.

4. De quanto é a indenização?

O valor das indenizações é variável. Em caso de morte, a indenização é de R$ 13.500,00, por vítima fatal. Para invalidez, o valor é de até R$ 13.500,00 ‒ o montante a ser pago é relativo ao o percentual da incapacidade da vítima. O reembolso de despesas médicas é de até R$ 2.700,00 e depende da comprovação de todos os gastos médicos e hospitalares.

5. Em quais casos posso solicitar indenização do DPVAT?

A indenização do seguro DPVAT pode ser solicitado para despesas de assistências médicas e suplementares (DAMS), invalidez permanente ou morte.

6. Quais acidentes são cobertos?

Estão cobertos acidentes de trânsito ocorridos nos últimos 3 anos, envolvendo veículo classificados como “automotor de via terrestre”, que tenham causado morte, invalidez permanente ou despesas médico-hospitalares.

Veículo automotor de via terrestre é aquele que tem motor próprio e roda em terra ou asfalto, ou seja, é um carro de passeio, motocicleta, caminhão, ônibus, micro-ônibus ou trator. Trens, bicicletas e barcos não se enquadram como veículo automotor de via terrestre.

7. Preciso fazer o BO do acidente?

Sim. O boletim de ocorrência é extremamente necessário em qualquer tipo de acidente e, de preferência, deve ser registrado no dia do acidente. Se eventualmente o documento for emitido após o acidente, serão necessários apresentar outros documentos solicitados pela Seguradora Líder.

8. Qual é prazo para fazer o pedido de indenização?

Para solicitação de cobertura de despesas médicas, o pedido deve ser feito dentro de 3 anos após a data do acidente. Em caso de invalidez, são três anos a partir da data em que a condição foi atestada. E para vítimas fatais, o pedido de indenização deve ser feito em até três anos após o óbito.

9. Quem tem direito a receber a indenização?

Qualquer vítima de acidente envolvendo veículo, inclusive motoristas e passageiros, ou seus beneficiários, podem requerer a indenização do DPVAT. As indenizações são pagas individualmente, não importando quantas vítimas o acidente tenha causado. O pagamento independe da apuração de culpados. Além disso, mesmo que o veículo não esteja em dia com o DPVAT ou não possa ser identificado, as vítimas ou seus beneficiários têm direito à cobertura.

10. Quem recebe indenização?

No caso de despesas médicas e invalidez permanente, o valor da indenização é pago somente para a vítima do acidente. Os familiares ou herdeiros legais receberão a indenização em caso de morte.

11. Como saber o andamento do pedido de indenização?

Após entrar com a solicitação de reembolso, é possível acompanhar o andamento do processo pelo site da seguradora, bastando informar o número do sinistro.

12. Quanto custa a taxa do Seguro DPVAT?

A taxa do Seguro DPVAT depende da categoria do veículo. Varia de R$ 45,72 a R$ 185,50. Confira:
Categorias 1 e 2 (carro e camionetas): R$ 45,72
Categoria 3 (ônibus e micro-ônibus): R$ 164,82
Categoria 4 (ônibus e micro-ônibus particulares, oficiais, missão diplomática, corpo consular e órgão internacional): R$ 103,78
Categoria 8 (ciclomotor): R$ 57,61
Categoria 9 (motocicletas, motonetas e similares): R$ 185,50
Categoria 10 (caminhonete, caminhão, caminhão trator, trator de rodas, trator de esteira e trator misto): R$ 47,66

13. Quando devo pagar?

Conforme o artigo 24 da resolução CNSP nº 332 de 2015, o seguro deve ser pago até o vencimento da cota única do IPVA, que em Mato Grosso do Sul, foi nesta quarta-feira, 31 de janeiro.

14. Como efetuar o pagamento?

A guia para realizar o pagamento do Seguro DPVAT está disponível no site Seguradora Líder. Para emitir, basta acessar o link: https://pagamento.dpvatsegurodotransito.com.br.

15. O que acontece se eu não pagar o DPVAT?

O proprietário de veículo que não pagar o seguro e se envolver em acidente, não terá cobertura. Contudo, as demais vítimas estão cobertas. De acordo com Resolução do CNSP, "se o proprietário do veículo causador do sinistro não estiver com o prêmio do Seguro DPVAT pago no próprio exercício civil, e a ocorrência do sinistro for posterior ao vencimento do Seguro DPVAT, o proprietário não terá direito à indenização".

Vale lembrar, ainda, que a quitação do Seguro DPVAT é condição necessária para a obtenção do CRLV, documento de comprovação do licenciamento anual do veículo e de porte obrigatório. Por isso, o Detran realiza a exigência da quitação do Seguro DPVAT no momento do licenciamento anual do veículo.

16. O que é feito com o dinheiro arrecadado?

Do valor pago pelos proprietários, 45% é destinado ao Ministério da Saúde e 5% ao Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). O 50% restante é direcionado à Seguradora para o pagamento das indenizações das vítimas.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Empresa não transportará universitários de Água Clara por falta de diesel em posto de combustível
Garoto cai em poço de esgoto na 'Portelinha' e é socorrido por policiais em Água Clara
Moradores de Três Lagoas apoiam protesto e doam água e alimentos na BR-262
Gasolina chega a R$ 9,99 em Brasília; motoristas fazem fila em postos
© Copyright 2012 . Portal Água Clara