[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 17 de Outubro de 2018
notícias : Notícias

11/06/2018 as 08h02 / Por (JPNews)

Dnit diz agora que não tem prazo para início de restauração da BR-262

Obras deveriam ter começado em abril, depois junho,agora órgão afirma que não tem previsão para iniciar <br />

Imprimir
- Obras deveriam ter começado em abril, depois junho,agora órgão afirma que não tem previsão para iniciar - Foto: Arquivo/JPNews
- Ocultar Galeria

As obras de restauração da BR-262, que liga Três Lagoas a Campo Grande, ainda não têm data para começar. Inicialmente, os serviços eram para ter começado em abril deste ano, depois adiaram para este mês. Mas, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), de Mato Grosso do Sul, informou ao Jornal do Povo, que não é possível afirmar que as obras iniciem neste mês.

“O Dnit informa que o Consórcio Ethos/Pavidez/Spazio, contratado para a realização das obras de restauração da BR-262, está finalizando os projetos e se mobilizando para o início dos trabalhos, porém ainda não podemos definir uma data”, diz em nota.

Em relação à possibilidade de corte de verbas para a restauração da rodovia, o Dnit informou que, até o momento, o governo federal não cortou verba dessa obra. Ainda segundo o departamento, faltam alguns trâmites burocráticos dos projetos, por isso não é possível precisar uma data. 

Em abril deste ano, o Dnit informou que as obras não foram começadas porque o departamento estava em fase de análise do projeto executivo, entregue pelo consórcio. O departamento justificou ainda que tem que analisar todos os detalhes para evitar termos aditivos, paralisação da obra e até, questionamentos por parte do Tribunal de Contas. 

As melhorias na BR-262 são reivindicações antigas de motoristas, bem como das autoridades políticas, principalmente pela quantidade de acidentes na pista. 

OBRAS

O Dnit já havia informado que obras de restauração da rodovia vão começar pelo trecho do quilômetro 61, próximo ao Distrito de Garcias, até o município de Água Clara - perímetro mais crítico da BR, com buracos, ondulações e falta de sinalização. 

O projeto consiste na restauração completa da rodovia, implantação de 32 quilômetros de terceira faixa e construção de remanescente de acostamento de Três Lagoas até o Assentamento Mutum, pouco a frente de Água Clara.   

O projeto prevê ainda dispositivos de segurança, como interseções e travessias. Rotatórias estão previstas no cruzamento das entradas dos distritos de Arapuá e Garcia, bem como um de um binário (espécie de rotatória alongada) nas proximidades do campus 2 da UFMS. A atual entrada para o Distrito Industrial será fechada. Um sistema binário será construído no local para melhorar a segurança do tráfego no cruzamento.  A obra foi orçada em R$ 149,9 milhões .

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Ponte sobre o Córrego César, antiga Fazenda Seiva, está interditada para reforma
Em MS, caminhoneiro bate em traseira de carreta perde controle e morre ao cair em barranco
STF arquiva inquérito da Lava Jato contra Zeca do PT
Celulose e carnes de bovinos e aves alavancam exportações de industrializados de MS
© Copyright 2012 . Portal Água Clara