[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 16 de Julho de 2018
notícias : Notícias

11/07/2018 as 09h42 / Por (G1 )

Morre menina picada por escorpião no quintal de casa em SP

Imprimir
- Yasmin Lemos Campos, de 4 anos, morreu após ser picada por um escorpião no quintal de casa em Cabrália Paulista (Foto: Arquivo pessoal)
- Ocultar Galeria

Yasmin Lemos Campos, de 4 anos, picada por um escorpião no quintal de casa, em Cabrália Paulista (SP), morreu na UPA de Bauru na noite desta terça-feira (10). O corpo de garota é velado no Velório Municipal da cidade. O enterro está marcado para hoje.

A mãe contou que Yasmin estava brincando quando foi picada. Ela levou a filha ao posto de saúde da cidade e, de lá, a menina foi de ambulância ao hospital em Duartina, cidade vizinha.

"Demorou muito, né? Eu estava em Duartina e, ao invés da ambulância de lá levar a gente, ligaram para uma ambulância de Cabrália Paulista. Aí ela teve que sair de Cabrália, para ir a Duartina e só depois me trazer para Bauru", contou Letícia Lemos.

Como o hospital de Duartina não tinha o soro que combate o veneno, a menina precisou ser levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Bauru. De acordo com a direção da UPA, uma vaga em UTI foi disponibilizada no hospital estadual, mas por causa da gravidade do quadro de saúde, a criança não pôde ser transferida.

O prefeito de Cabrália Paulista, Zequinha Madrigal (PTB), informou à TV TEM por telefone que não entende porquê o Hospital Santa Luzia, de Duartina, não acionou o Samu da cidade, já que envia verba para atender os moradores.

Ele alega também que o hospital demorou pra acionar a ambulância municipal de Cabrália Paulista, porque achou que a injeção de controle seria suficiente.

Já a direção do Hospital Santa Luzia, de Duartina, informou que existe um acordo com as prefeituras determinando que o paciente só pode ser transportado pela ambulância da cidade onde mora. E, por isso, a menina precisou esperar a volta do veículo de Cabrália Paulista para só depois ser levada a Bauru.

O prefeito de Duartina, Aderaldo Pereira de Souza Junior (PP), informou que, apesar do acordo, poderia disponibilizar a ambulância do município, mas que a decisão de chamar a de Cabrália Paulista foi do hospital.

Por outro lado, o provedor hospital, Valdir Medeiros Maximino, reafirmou que seguiu o protocolo assinado com as prefeituras, acionando a ambulância de Cabrália Paulista.

A TV TEM também entrou em contato com o Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde, responsáveis pelo fornecimento e distribuição do soro antiescorpiônico, mas ainda não obteve retorno.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Salário mínimo aprovado para 2019 cai de R$ 1.002 para R$ 998
Cartórios querem revisão dos valores cobrados pelos serviços em MS
Traficante abandona Jeep carregado com 243 kg de maconha em MS
Prefeituras abrem concursos com salários de até 10,7 mil em MS
© Copyright 2012 . Portal Água Clara