CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 22 de Outubro de 2020
notícias : Notícias

16/10/2020 as 13h46 / Por (Midiamax)

Chuvas encerram maior parte dos incêndios e equipes iniciam rescaldos no Pantanal

Força-tarefa permanecerá por mais 48h nos locais para monitoramento<br />

Imprimir
- Força-tarefa continua monitorando pontos por mais 48h. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
- Ocultar Galeria

O início do período de incidência de chuvas em Mato Grosso do Sul contribui para a extinção dos incêndios florestais que atingem vários pontos do estado, inclusive no Pantanal. As força-tarefa criada para combater as queimadas irão continuar nas áreas por pelo menos mais 48h para o trabalho de rescaldo, monitoramento e vigilância.

Conforme o comandante do CPA (Centro de Proteção Ambiental) do Corpo de Bombeiros, Waldemir Moreira, os focos já foram extintos na maioria dos locais. “Tínhamos incêndios em todos os biomas existentes em Mato Grosso do Sul. Tivemos a informação de que os focos que estavam concentrados no Pantanal, no entorno de Corumbá e Ladário, também começaram a ser extintos pela chuva ”, declarou.

O capitão de Mar e Guerra, Adriano Cunha, da força-tarefa nacional, em Ladário, informou que os militares da Marinha “debelaram vários focos nos últimos dias, na rodovia BR-262, Estrada Parque e outros pequenos focos. Agora, com as chuvas, eles devem ser totalmente extintos, mas iremos manter o monitoramento feito por meio de nossa sala de situação”.

Em todas essas regiões as equipes da força-tarefa nacional devem permanecer mobilizadas por ao menos mais 48h, a fim de realizar o procedimento de rescaldo e evitar reignição, mantendo a vigilância da área. De acordo com os dados apresentados pelo Corpo de Bombeiros, de janeiro a outubro, 27% do bioma Pantanal foi consumido pelo fogo, num total de 4.117 hectares, sendo 1902 em Mato Grosso do Sul e 2215 no Mato Grosso, de acordo com os dados do Lasa, da UFRJ.

A força-tarefa para combater os incêndios em MS conta com a coordenação da Marinha e apoio do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, PR, DF e SC, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Defesa Civil, Imasul (Instuto de Meio Ambiente de MS), Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e Força Nacional de Segurança.

Alerta para raios
No boletim em que confirma acumulados significativos de chuva em MS, a meteorologista Francine Rodrigues, do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), alerta para a incidência de raios. “Devemos manter atenção redobrada com relação às condições adversas do tempo, pois há previsão de alta incidência de raios, ventanias, granizo. Temos previsão de chuva até 31 de outubro, com acumulados de até 50mm e ênfase nas região pantaneira”, informou.

O titular da Semagro, Jaime Verruck também ressalta a importância de se manter o monitoramento e “ter cuidado com os raios, pois ainda há muita massa seca e só com a chuva permanente teremos condições mais tranquilas”, pontuou.

 

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Pesquisadores encontram espécies raras de falsa-coral nas florestas da Suzano em MS
Criança de 2 anos é presa com coleira de cachorro em MS; mãe foi presa e recebeu ameaças
Animais de Campo Grande serão testados para Coronavírus
Procon alerta: cartões com tecnologia de aproximação estão sendo usados em golpe
banner
© Copyright 2012 . Portal Água Clara