Água Clara/MS . 04 de Dezembro de 2021

notícias : Notícias

13/10/2021 as 14h16 / Por (Correio do Estado)

Taxa de esclarecimento de assassinato de Mato Grosso do Sul é a maior do país

Imprimir
  • -
- Ocultar Galeria

Mato Grosso do Sul é o Estado do país que mais esclarece assassinatos em todo o país, segundo dados do levantamento feito pelo Instituto Sou da Paz.

O índice de esclarecimento no Estado é de 89%, ou seja, de cada 10 assassinatos, oito são esclarecidos. Em seguida aparece Santa Catarina (83%) e Distrito Federal (81%). 

Os Estados com menores taxas são o Paraná (12%), Rio de Janeiro (14%) e a Bahia (22%). A taxa no Brasil é de 44%, menor que a média mundial (63%).

A pesquisa foi feita com assassinatos que aconteceram em 2018 e que tenham sido resolvidos no mesmo ano ou até final de 2019. 

Últimas notícias
De acordo com o Delegado-Geral da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo, o número positivo é resultado das forças de segurança.

“Resolver crimes, principalmente aqueles cometidos contra a vida, é uma questão cultural implementada em Mato Grosso do Sul, pois entendemos que o crime contra a vida é o maior que pode existir e que precisamos dar respostas à sociedade e às famílias das vítimas”, afirmou.

Conforme o Governo do Estado, vários diferenciais fizeram com que o número se tornasse positivo, como atendimento descentralizado em locais de crimes violentos, existência de Sistema Automatizado de Identificação de Impressões Digitais.

Isso integrado com os serviços de emissão de carteira de identidade, certidões de antecedentes e identificação criminal.

Além de alimentação constante e crescente de perfis genéticos de vestígios e de perfis de condenados por crimes hediondos no Banco de Perfis Genéticos.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, fala que os 89% só foi possível devido ao investimento de R$ 130 milhões na segurança pública, com o programa MS Mais Seguro. 

“Proporcionou a aquisição de novas viaturas, equipamentos, munições, contratações de quase 2.200 policiais, bombeiros e agentes penitenciários, implementação dos 11 núcleos de inteligência no interior, construções, reformas e adequações das unidades de segurança de todo o Estado”, disse.

A diretora Executiva do Instituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, citou ao jornal Folha de São Paulo que o bom desempenho de Mato Grosso do Sul é por conta do monitoramento permanente. 

“A forma como cada Estado faz a gestão de segurança pública varia muito. Há aqueles que realizam gestão profissional das instituições, se baseiam em métricas e resultados e alcançam bons resultados. O Mato Grosso do Sul tem um monitoramento permanente que é muito bom”, relatou. 

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Água-Clarense perde mais de R$ 300,00 ao fazer entregas de pudim e suplica devolução do dinheiro
Ministério confirma cinco casos da variante Ômicron no Brasil
Projeto de lei com reajuste salarial da PM e do Corpo de Bombeiros é aprovado em MS
Com ameaça de nova variante, MS não descarta passaporte da vacina
 Copyright 2012 . Portal gua Clara