/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ Polícia faz buscas na casa de professor após poema de armas com supostas ameaças a estudantes - Portal Água Clara
[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 06 de Dezembro de 2019
notícias : Polícia

02/12/2019 as 11h11 / Por (Época)

Polícia faz buscas na casa de professor após poema de armas com supostas ameaças a estudantes

Imprimir
- A diretoria da Escola Britânica enviou um e-mail aos pais alertando para o poema do professor Foto: Reprodução
- Ocultar Galeria

Policiais civis da 12ª DP (Copacabana) estão cumprindo na manhã desta segunda-feira 2 mandados de busca e apreensão na casa do ex-professor da Escola Britânica do Rio de Janeiro, que publicou um poema em redes sociais com supostas ameaças a estudantes e ex-colegas de trabalho.

Os policiais também estiveram na escola de música que pertence ao ex-professor, que deixou a Britânica em 2016.

No texto, ele escreveu que seu “fim se aproxima como uma rima que rema na direção do inferno” e que “queria ser americano para comprar uns canos e sair metralhando, matando alunos e professores da Escola Britânica”.

O ex-professor apagou o texto após sua publicação, mas mesmo assim o conteúdo foi compartilhado nas redes sociais e deixou em alerta a direção da Escola Britânica, que acionou a polícia na última sexta-feira 29.

Diante da repecurssão do caso entre os pais dos alunos, a Britânica também optou por cancelar um evento agendado para o sábado 30.

De acordo com a delegada Valéria Aragão, titular da 12ª DP e responsável pela ação, estão sendo apreendidos celulares e computadores com o objetivo de verificar se há elementos que denotem o planejamento de um eventual “ato de terrorismo” contra a escola.

Foram apreendidos ainda remédios e receitas médicas do ex-professor, que diz sofrer de bipolaridade. Em entrevista a ÉPOCA, ele negou que tenha tido a intenção de ameaçar estudantes.

"Jamais machucaria uma criança. Escrevi o poema, mas depois achei que extrapolei e acabei apagando. Não imaginei que teria essa repercussão toda", contou o ex-professor, que é casado e tem uma filha de 4 anos.

Assim que a história passou a ser compartilhada nas redes sociais na última sexta-feira, os pais receberam um e-mail assinado por John Nixon, diretor do colégio, que lamentou o episódio e afirmou que, depois de tomar conhecimento da ameaça, entrou em contato com as “autoridades policiais”.

Ele avisou que o evento da escola programado para sábado na Urca seria adiado em função do episódio. Nixon ainda pediu desculpas e explicou que a prioridade era garantir a seguranca da escola e de toda a comunidade.

Nos perfis do Instagram e do LinkedIn do ex-professor, há diversas postagens com menções a suicídio e textos marcados por um tom depressivo.

Em um áudio compartilhado pelos pais de alunos da Britânica, ele negou que tenha ameaçado alunos e professores, disse que preza pela “liberdade poética” e acrescentou: “O que escrevi não tem nada a ver com que eu vou fazer”.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Casal filma sucuri de 7 metros ao descer de boia cross rio em Bonito-MS
Trio é preso em Três Lagoas tentando transportar 114 kg de maconha
Gemêas dormem há meses: Desde que nasceram, Ana Júlia e Ana Sofia não acordam
Último lote de restituição do IR pagará R$ 8,7 milhões a 4,6 mil em MS
© Copyright 2012 . Portal Água Clara