/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ Notebook com pesquisa sobre abusos no reajuste da gasolina é furtado no Procon-MS - Portal Água Clara
[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
Água Clara/MS . 29 de Março de 2020
notícias : Polícia

20/02/2020 as 09h39 / Por (Midiamax)

Notebook com pesquisa sobre abusos no reajuste da gasolina é furtado no Procon-MS

Imprimir
- Sala foi invadida e notebook foi furtado. (Foto: Guilherme Cavalcante)
- Ocultar Galeria

A sede do Procon Estadual (Superintendência de Orientação e Defesa do Consumidor) foi alvo de furto na noite de quarta-feira (19) em Campo Grande. Funcionários chegaram na sede do órgão nesta manhã e, até o momento, perceberam a falta do notebook onde o órgão armazenava a pesquisa de preços da gasolina na capital. 

O suspeito arrombou a sede do órgão por volta das 23 horas da quarta (19), na rua 13 de Junho. Ele teria entrado pelo forro do prédio e foi até o segundo andar. Lá, ele forçou a janela, entrou no cartório e arrombou a porta de vidro. Nesta sala, ele levou o notebook que continha a pesquisa dos postos de gasolina. Acredita-se que este seja o único objeto a ser levado porque era mais fácil de carregar.

A suspeita é de que o ladrão tenha sido um dependente químico, como costuma acontecer nos comércios da área central de Campo Grande. Além disso, dependentes costumam dormir debaixo do toldo do órgão durante a noite. Segundo o Procon, havia um agente patrimonial no prédio. O agente percebeu a ação do suspeito, mas ele fugiu pela rua Maracaju e não foi encontrado.

O agente Wilson Canhete conta que ouviu um barulho e foi verificar o que estava acontecendo. Ele viu o suspeito, que era um homem magro, de pele morena, alto e sujo. Ele fugiu em seguida. Outro detalhe é que o furto aconteceu no mesmo andar onde fica localizada a Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo).

O Procon não tem câmeras de segurança, mas as imagens serão solicitadas a um estabelecimento que fica em frente. O suspeito levou a pesquisa com os abusos no preço da gasolina nos postos da Capital e, coincidentemente, o superintendente do órgão tem recebido ameaças de morte nos últimos dias.

O superintendente Marcelo Salomão conta que percebeu que estava sendo seguido em duas ocasiões e que recebeu ameaças por mensagem após fiscalizações em postos de combustíveis. Entretanto, ele ressalta que não acredita que o arrombamento esteja relacionado aos postos, mas que seja uma mera coincidência.

O Procon ressalta que a pesquisa não deve ser prejudicada pelo furto do notebook, já que havia backup.

Abusos no preço da gasolina
O Procon anunciou nesta quarta-feira (19) que iria ao MPMS (Ministério Público Estadual) entregar um dossiê com a pesquisa de mercado em postos de combustível da Capital e do interior, bem como outros dados sensíveis que podem sugerir irregularidades na precificação dos combustíveis no Estado após mudanças na taxação do ICMS de combustível.

Também na quarta-feira, uma nota de esclarecimento do Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul) cobrou respeito aos órgãos de fiscalização durante as ações de pesquisa de preços.

A nota pontuou que estabelecimentos de venda de combustível têm liberdade para precificar os produtos com base na legislação e negou qualquer tipo de tabelamento nos preços cobrados em combustíveis. A nota também traz que os postos não necessitam de “de autorização prévia para reajustes de preços dos combustíveis em qualquer etapa da comercialização”.

 

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Covid-19: Aulas em autoescolas estão suspensas até abril
Em pior dia da pandemia, Itália registra 969 mortos em 24 horas
Servidor público pode ser a 20ª vítima fatal de dengue em MS
Coronavírus: STJ libera para prisão domiciliar presos por pensão alimentícia
© Copyright 2012 . Portal Água Clara