[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 20 de Setembro de 2018
notícias : Política

14/09/2018 as 07h56 / Por (Midiamax)

Operação contra cúpula de Reinaldo fez 41 buscas e apreensões e intimou 15; Polaco continua foragido

Imprimir
Foto: Marcos Ermínio -
- Ocultar Galeria

A Polícia Federal divulgou, na tarde desta quinta-feira (13), balanço da Operação Vostok, deflagrada ontem e que levou 13 pessoas para a prisão. Até o momento, apenas José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco, continua foragido.

Conforme a PF, a prisão temporária de Polaco é a única que segue em aberto. Policiais fizeram buscas até no interior do Pará, mas o investigado ainda não foi localizado.

Ainda segundo a corporação, 41 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 15 intimações para comparecimento em oitivas também foram cumpridas.

Os agentes federais também prenderam uma pessoa em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, o nome, no entanto, não foi divulgado.

Operação
De acordo com a PF, a Operação Vostok tem o objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual.

A Polícia divulgou que aproximadamente 220 policiais federais cumpriram 41 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão temporária, em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna e em Trairão, no Pará.

Além destes, também foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, pedidos pelo MP-MS (Ministério Público Estadual), de ações, que segundo a PF, têm o mesmo objeto ligado aos fatos investigados em âmbito federal.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Operação contra tráfico de drogas prende quatro policiais em MS
Em MS, supermercado vende carne estragada pela 2ª vez e dono é levado para delegacia
Pai esfaqueado por filho de 16 anos em MS morre seis dias depois em hospital
Acidente entre caminhão e camionete deixa um morto em rodovia de MS nesta manhã
© Copyright 2012 . Portal Água Clara